40 anos de história das consagradas estações totais Topcon

As Estações Totais Topcon mudaram e melhoraram o mundo do levantamento topográfico.

A história das Estações Totais Topcon começou entre 1979 e 1980 com o lançamento do modelo GTS-1, mais conhecido como “Guppy”, um instrumento coaxial no qual a leitura angular era realizada por meio de um micrômetro ótico.

O nome Guppy é devido ao fato de que o medidor de telescópio / distância do instrumento imediatamente lembrou os projetistas e engenheiros japoneses, um peixe de água doce tropical, o Guppy, também conhecido como Lebistes.

 

O nome Guppy é devido ao fato de que o telescópio com o distanciômetro incorporado lembrou os projetistas e engenheiros japoneses, um peixe de água doce tropical, o Guppy, também conhecido como Lebistes. Topcon estava tão convencida da validade do binômio Estação Total/Peixe Tropical que seu nome oficial, GTS-1, aparecia em segundo plano em uma placa de metal e, outra curiosidade, um peixe estilizado em fundo azul, representando a água, aparecia ao lado da inscrição Guppy, o nome próprio do instrumento.

Estação Total fácil de usar, gerenciável e de excelente qualidade construtiva e que imediatamente após o lançamento no mercado, tornou-se a mais vendida entre as Estações Totais da marca Topcon as quais alguns exemplos ainda são usados e mantidos por seu valor emocional por alguns clientes leais.

  • Curiosidades: Na primeira série, o nome Guppy ainda apareceu, pelas mesmas razões que o modelo GTS-1 descrito acima.
    Foi produzida uma série limitada de cor dourada para celebrar o sucesso de vendas. Um desses exemplares ainda está em exibição na Topcon Positioning em Ancona/Itália.

 

Alguns anos depois, em 1983, foi lançada a ET-1, a primeira Estação Total Eletrônica da Topcon que permitiu a apresentação da leitura angular e linear no visor do instrumento, seguida pelo modelo ET-2 alguns anos depois.

 

 

 

 

 

Em 1985, após a espera de dois anos, veio o lançamento da Estação Total GTS-3 (Geodetic Total Station),o modelo que, acima de tudo, deixou sua marca entre os instrumentos topográficos da Topcon.
Outro ícone Topcon do passado é representado pela GTS-6, introduzido em 1990, que combina as qualidades da GTS-3 com a grande inovação da gravação de dados em cartões RAM, cartões de memória removíveis com capacidades até 256 KB.

 

No início dos anos noventa também viu o nascimento das primeiras Estações Totais   motorizadas e robotizadas da Topcon.

 


Em 1991 apresentou o modelo AP-S1, que foi seguido pelo modelo AP-L1 em 1993.

 

1995 viu o nascimento de uma nova geração de Estações Totais: a Série GTS-700, o primeiro instrumento topográfico com um sistema operacional MS-DOS integrado e executando o software de gerenciamento de dados de Medição, o software cuja interface gráfica representou um ponto de virada em termos de simplicidade de uso de todas as funções topográficas.

 

 

 Também em 1995, o mundo viu o nascimento da primeira Estação Total à prova d’água IP66, a Série GTS-200. No mesmo ano, na Série GTS-210, foi incorporada a memória interna com programas de levantamento, locação e cálculos geométricos com transferência direta ao computador, marcando assim o início da revolução nos procedimentos de trabalhos topográficos.

 

No final de 1998, houve uma grande mudança no modo de medição eletrônica de distância. A recém-nascida GPT-1000 (Geodetic Pulse Total Station) permitiu pela primeira vez, através do uso do pulso laser, a realização de medições sem prisma até 250 m de distância.

 

 

Nos anos seguintes, a Série GPT-2000, a Série GPT-3000, juntamente com todas as outras que se seguiram, registraram enormes progressos na tecnologia “sem prisma”, tanto em termos de capacidades de alcance, estendidas até 1.200 e 2.000 metros, e acima de tudo em termos de tamanho cada vez reduzido do “ponto” do laser, permitindo, de fato, medições cada vez mais precisas.

O novo milênio traz consigo outra grande notícia: o modelo GPT-7000 apresentado em 2004 introduz o sistema operacional Windows a bordo de uma Estação Total. Isso permitiu um gerenciamento de arquivos de trabalho simplificado graças à possibilidade de usar funções semelhantes às de um PC e ao uso de software operacional cada vez mais avançado, onde, a interface gráfica tornou-se realidade nas operações no campo.

No ano seguinte, 2005, vê outra grande inovação no mundo das Estações Totais da Topcon. A GPT-7000i, de fato, inaugura a integração entre topografia e imagens, apresentando assim o conceito “Capture Reality” que na Itália foi traduzido com o slogan: “uma imagem vale mais que mil palavras”.

 

Um conceito que foi totalmente explorado em 2008 e como resultado da sua evolução natural, a Topcon lança a Estação Total IS (Imaging Station), um instrumento topográfico equipado com autofoco, motorizado/robótico e medição sem prisma que integra duas câmeras calibradas, uma grande angular e outra coaxial, dotadas de zoom ótico 4x e 30x respectivamente.

As imagens adquiridas se integram aos dados de medição dos pontos para dispensar as monografias tradicionais, ou são usadas como um fundo para delimitar uma área de varredura a laser com uma taxa de medição de 20 pontos por segundo. Uma verdadeira revolução no campo dos instrumentos topográficos, a primeira verdadeira Estação Total Híbrida/Scanner a laser que apareceu no mercado.

 

As últimas Estações Totais da Topcon

 

Nos anos seguintes, muitas inovações ocorreram na fábrica Topcon com Estações Totais cada vez mais sofisticadas e produtivas. O inédito sistema de gerenciamento chamado de TSshield , localiza e rastreia a Estação Total, fornece sua localização em mapa, além de atualizar o firmware no próprio visor do instrumento e a sua respectiva instalação via WiFi passou a equipar a maioria da linha de Estações Totais Topcon.

A inovação mais recente está representada pela Série GT (Estação Total Geodésica) apresentada em 2016.

 

A Série GT é uma estação motorizada/robótica de dimensões extremamente compactas em relação ao modelo imediatamente anterior (Série PS) e com características únicas de precisão angular e linear, de estabilidade dos dados medidos e de velocidade de rotação (180°/segundo) que a coloca no topo da categoria sem qualquer dúvida.

Primeira e única Estação Total caracterizada pela tecnologia UltraSonic, possui motores ultrassônicos totalmente desprovidos de engrenagens internas, o que elimina o seu desgaste e todas as possíveis falhas devido à rotação manual.

Paramos aqui por enquanto, mas não conseguimos imaginar a que nível tecnológico avançará novamente, mas certamente continuaremos a nos surpreender, exatamente como aconteceu em todas as vezes que a Topcon apresentava ao mercado os seus inúmeros “World First “.

Clique aqui e descubra a gama completa de Estações Totais da Topcon

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *