5 exemplos da utilização de Drones com câmeras termais

Drones térmicos estão se tornando a ferramenta mais usada para resposta a emergências e inspeção de ativos em todo o mundo

Os drones térmicos da DJI estão tendo um grande impacto em uma variedade de seguimentos, fornecendo informações termográficas detalhadas em tempo real para policiais, empresas de serviços públicos, empresas de petróleo e gás, especialistas em materiais perigosos, bem como equipes de segurança e incêndio.

Se não conhece essa tecnologia ainda, esses drones usam sensores térmicos altamente sofisticados para detectar a assinatura de calor emitida por objetos animados e inanimados. Esses sensores térmicos, então, produzem imagens detalhadas exibindo os vários graus de calor liberado pelos objetos em vista.

Drones térmicos DJI são usados ​​para inspecionar refinarias de petróleo na Argentina

Imagem termográfica da Thermal Drone de uma refinaria de petróleo e gás na Argentina

Desde 2015, os drones DJI têm sido usados ​​pelas principais empresas de petróleo e gás na Argentina para inspecionar refinarias. Essas fábricas são estruturas extensas e  altamente suscetíveis a incêndios, corrosão e danos estruturais.

Regularmente, os engenheiros devem inspecionar as refinarias de petróleo e gás de Golias para identificar possíveis problemas de equipamento que possam comprometer a integridade geral do sistema.

Antes de usar drones, as empresas de petróleo e gás fechavam as operações e, em seguida, empregavam helicópteros para examinar os sistemas elevados de flare e fazer com que os operários inspecionassem visualmente toda a área, que incluía escalar andaimes para procurar danos. Esse procedimento arriscado obviamente demorava muito e custava muito dinheiro.

No entanto, usando os drones térmicos da DJI, as empresas de petróleo e gás foram capazes de economizar tempo porque os drones podiam inspecionar as instalações de forma muito mais rápida e segura. As empresas também puderam economizar dinheiro porque menos pessoas e menos equipamentos foram necessários para inspecionar a infraestrutura.

Drones térmicos DJI foram usados ​​durante um vazamento químico na Flórida, EUA

Uma equipe de materiais perigosos se prepara para combater um vazamento de produto químico altamente tóxico em Sarasota, Flórida, EUA.

Em 13 de novembro de 2019, um alarme disparou em um armazém de distribuição de alimentos em Sarasota, Flórida, EUA, indicando a ocorrência de um vazamento químico. Quando o esquadrão local de materiais perigosos do Departamento de Bombeiros do Condado de Sarasota chegou, eles foram informados de que uma nuvem gasosa de amônia anidra – um composto altamente tóxico – estava se expandindo em algum lugar do prédio.

Antes de enviar especialistas em materiais perigosos para controlar o vazamento de produtos químicos, os coordenadores de materiais perigosos implantaram vários drones DJI para inspecionar os arredores. Esses drones incluíam um Mavic 2 Enterprise Dual e um M210 equipado com uma câmera térmica XT e uma câmera RGB Zenmuse Z30.

Drones térmicos foram enviados inicialmente para avaliar o quão perigosa a situação era e para estabelecer que tipo de roupa deveria ser usada. Se um incêndio já tivesse começado, a equipe do hazmat teria que usar roupas de alta temperatura em vez de roupas de agentes químicos, que são normalmente feitas de borracha ou plástico e têm baixo ponto de fusão. Assim, saber se o prédio estava pegando fogo ou não era um fator crucial.

Depois de um sobrevoo rápido, os drones enviaram imagens termográficas detalhadas de dentro do armazém e deram à equipe de materiais perigosos uma visão panorâmica de onde o vazamento estava vindo, bem como uma visão detalhada da área afetada. Com base nos dados do drone, os trabalhadores do hazmat foram capazes de avaliar rapidamente a situação, determinar a melhor forma de chegar ao vazamento e determinar que tipo de equipamento era necessário.

Como resultado, os drones economizaram tempo, reduziram o risco, melhoraram a visibilidade da situação extremamente perigosa e forneceram à tripulação de comando imagens contínuas da missão enquanto seus companheiros paravam o vazamento.

Drones térmicos DJI foram usados ​​durante um incêndio químico em Arkansas, EUA

Os bombeiros apagam um tanque com material químico para impedir o avanço das chamas em Benton, Arkansas, EUA.

Em 4 de dezembro de 2019, ocorreu um incêndio em uma planta industrial em Bentonville, Arkansas, EUA. Quatro enormes silos contendo produtos plásticos altamente combustíveis inflamaram e começaram a expelir uma enorme nuvem de fumaça tóxica. Para piorar a situação, um tanque contendo 132.489 litros de um produto químico altamente inflamável e explosivo chamado difluoroetano estava no caminho do fogo violento.

Os bombeiros rapidamente pediram o apoio da Unmanned Vehicle Technologies (UVT), que são especialistas em tecnologia corporativa de drones; além disso, a empresa foi fundada por ex-bombeiros e socorristas. Depois de chegar, a equipe do UVT lançou vários drones térmicos DJI. Para avaliar o quão perigosa a situação era, eles decidiram voar perto do recipiente de armazenamento de produtos químicos e capturar uma leitura térmica. Se o tanque estivesse prestes a explodir, seria muito arriscado enviar uma tripulação para combater o fogo diretamente.

Os drones térmicos não apenas deram aos bombeiros uma leitura térmica de 360 ​​graus do receptáculo químico, mas também mostraram à equipe exatamente como o fogo estava avançando. Armados com essas informações críticas, os bombeiros foram capazes de entrar rapidamente e extinguir o fogo com segurança. Mais importante de tudo, eles conseguiram evitar que o tanque de produtos químicos altamente voláteis explodisse.

Drones térmicos DJI foram usados ​​para controlar um incêndio florestal perto de Chernobyl, na Ucrânia

Bombeiros respondem a um incêndio florestal perto da extinta usina nuclear de Chernobyl

Em abril de 2020, um incêndio eclodiu em uma floresta ucraniana que ameaçou invadir a zona de exclusão em torno da extinta usina nuclear de Chernobyl, que foi o local do pior desastre nuclear da história. Se o fogo não fosse rapidamente contido, ele poderia enviar toneladas de cinzas radioativas diretamente para a cidade de Kiev.

A gravidade da situação fez com que as equipes de combate a incêndios tivessem que agir com prontidão e decisão para evitar o desastre. Felizmente, a equipe de resposta a emergências tinha uma frota de drones em mãos, incluindo dois drones Mavic 2 Enterprise Dual equipados com câmeras RGB e térmica. Os trabalhadores de resgate imediatamente usaram os recursos de imagem térmica dos drones DJI para penetrar uma densa camada de fuligem e fumaça, descobrir onde estava o fogo e determinar exatamente como ele estava avançando.

Pairando sobre a espessa fumaça, os drones térmicos rapidamente retransmitiram imagens em tempo real para a equipe de comando, permitindo que avaliassem com segurança a ameaça potencial e, em seguida, posicionassem aviões de combate, helicópteros, carros de bombeiros e bombeiros nas áreas mais apropriadas.

Uma vez em posição, um enxame de bombeiros e caminhões lutaram contra as chamas no solo, enquanto aeronaves tripuladas finalmente lançavam mais de 538 toneladas de água sobre o incêndio.

No final, após um esforço exaustivo, a equipe de resposta a emergências foi capaz de apagar o incêndio e evitar uma catástrofe em potencial.

Drones térmicos DJI foram usados ​​durante uma missão de busca e resgate no Vietnã

Em outubro de 2020, a região central do Vietnã foi inundada por chuvas torrenciais. Na verdade, choveu mais de 90 polegadas (2.290 mm) em alguns lugares! Como resultado, milhões foram afetados e mais de cem pessoas perderam suas vidas devido a enchentes contínuas e deslizamentos de terra imprevisíveis.

Depois que um tufão a atingiu com ainda mais precipitação, um deslizamento de terra enterrou uma remota usina hidrelétrica em camadas espessas de lama e detritos, fazendo com que os trabalhadores ficassem presos dentro de edifícios sob a avalanche. A situação piorou quando as equipes de resgate chamadas ao local foram também vencidas por deslizamentos de terra. Para garantir a segurança das equipes de resgate, os líderes de comando empregaram drones térmicos fornecidos pela AGS Technologies – um revendedor autorizado DJI – para ajudar a localizar os sobreviventes e mapear o terreno traiçoeiro.

Uma vez no local, a AGS Technologies lançou dois drones para ajudar na busca por sobreviventes: o Matrice 300 RTK (M300 RTK) que estava equipado com uma avançada câmera térmica Zenmuse H20T e o Mavic 2 Enterprise Dual que estava equipado com uma câmera RGB e termografica.

Os drones foram capazes de escanear rapidamente a área em busca da assinatura de calor dos sobreviventes e fornecer feedback em tempo real do terreno encharcado pela chuva para a equipe de resgate.

Ao implantar drones na remota área montanhosa repleta de deslizamentos de terra, a equipe AGS economizou tempo e potencialmente salvou vidas durante a missão.

Conclusão

Os drones térmicos da DJI estão se tornando a ferramenta ideal para equipes de resposta a emergências em todo o mundo. Com sua capacidade de manobra e design de missão crítica, esses drones fornecem excelentes imagens aéreas em tempo real e têm sido fundamentais para não apenas salvar vidas, mas também economizar tempo e dinheiro.

À medida que a tecnologia de drones térmicos melhora, as aplicações continuam a crescer além dos recursos de combate a incêndios e busca e resgate que os tornaram populares. Hoje em dia, os agricultores estão usando drones térmicos para analisar seus campos, os fazendeiros usam para administrar o gado e as empresas de serviços públicos, para inspecionar linhas de energia. Olhando para o futuro, os benefícios desses drones altamente avançados mais do que provavelmente se expandirão no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *